quarta-feira, junho 09, 2010

Meu orgulho

Tenho que dizer que esses dias têm sido de reflexão em alguns momentos quando me deparo que tenho 20 anos, e isso se deve ao simples fato de que nessa idade minha mãe já me carregava nos braços e eu tinha 2 anos de idade.

Com essa idade minha mãe já era casada com meu pai, que tinha na época uns 23 anos, tinha abandonao o seminário (sim, ele iria ser padre) e era recém formado na PUC em Filosofia, e moravam em Campinas, numa casinha muito simples, meu pai lutando pra conseguir encontrar uma escola onde Filosofia fizesse parte da grade, minha mãe no emprego, saindo cedo, chegando tarde. Nenhum dos lados nasceu em berço de ouro, tudo foi conquistado arduamente.

Os dois, dois jovens, cuidando de um bebê, sinceramente isso tem vindo a minha cabeça quase todos os dias, não consigo ter noção da barra que seguraram! Não consigo me imaginar com essa idade sendo mãe, tendo uma responsabilidade tão grande quanto esta.

Depois de mim não vieram mais filhos, sou filha única, acho que traumatizei os coitados dos meus pais! Mas por fim me mimaram por demais, não posso reclamar de nada, tenho pai jovens, belos, guerreiríssimos, com os quais posso conversar, com quem tenho liberdade.

Os quais me orgulho MUITO.

Várias e várias vezes eu paro pra pensar que estou sendo muito privilegiada tendo a oportunidade de fazer uma faculdade maravilhosa, morar fora, fazer um curso que eu escolhi sem pressão e devo tudo à eles.

Só tenho a agradecer.

;)

3 comentários:

humberto disse...

Te amo demais e obrigado por você existir. beijos

Endry disse...

Ah, tbm sou filha única e tenho os pais mais maravilhosos deste planeta. Minha mãe me teve com 21 e tbm foi super difícil. Acho que por saber o que nossos pais passaram damos mais valor às pessoas e a tudo mais.

beeeijos (tem selinho lá no blog para ti!) :*

Daniele disse...

Que lindo! isso se chama gratidão! Ah se todos os filhos ou 50% deles reconhecessem o esforço de seus pais. Teríamos um mundo melhor, FATO!